☎️ O atendimento ao público, no horário de expediente, pelos seguintes telefones. O MPT-RS também atende por canais online.

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social
⚠️ Recomendação nº 3/2024: adoção de medidas de saúde e segurança do Trabalho em atividades de retomada

MPT convida emissoras de rádio e TV para participarem de campanha contra trabalho infantil

Salas de cinema também foram notificadas sobre a iniciativa

     Campanha da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes (Coordinfância), promovida pelo Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS), recebeu o apoio da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert). A instituição encaminhará o áudio e o vídeo da campanha a suas 341 emissoras afiliadas (155 emissoras AM, 164 FM e 22 estações de TV) , que podem aderir voluntariamente à campanha.

     Além de rádios e TVs, foram também convidadas operadoras de salas de cinema do Estado. Com o grupo Flix Media, que cria anúncios pré-filme, foi realizada reunião no último mês; com as demais, o contato se deu mediante ofício. O Cine Victoria confirmou a participação na campanha.

     A campanha tem como slogan “Quando a infância é perdida, não tem jogo ganho” e é mais uma iniciativa do MPT, que tem o combate ao trabalho infantil e a regularização do trabalho adolescente como uma de suas metas institucionais prioritárias. No Brasil, não é permitido trabalhar antes de 16 anos, exceto na condição de aprendiz, a partir dos 14. Entre os 16 e os 18 anos, pode-se trabalhar, desde que não seja em ambiente perigoso, insalubre, ou em horário noturno.

     Nos últimos seis anos (2012 a 2017), 15.675 crianças e adolescentes no Brasil (até 17 anos) foram vítimas de acidentes graves no trabalho, segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, ferramenta do MPT e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Do total de vítimas, 72% (11.329) são do sexo masculino e 27,7% (4.346) são do sexo feminino. 

Clique aqui para assistir ao vídeo

Clique aqui para ouvir o áudio

Texto: Luis Nakajo (analista de Comunicação)
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MT/RS 6132)
Fixo Oi: (51) 3284-3097 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp
prt04.ascom@mpt.mp.br | www.facebook.com/mptnors | https://twitter.com/mpt_rs

 

Tags: Julho

Imprimir