☎️ O atendimento ao público, no horário de expediente, pelos seguintes telefones. O MPT-RS também atende por canais online.

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social
⚠️ Recomendação nº 3/2024: adoção de medidas de saúde e segurança do Trabalho em atividades de retomada

MPT entrega material sobre Reforma Trabalhista para centrais sindicais

Oito entidades associativas de representação geral de trabalhadores, sediadas no RS, receberam cartazes e folders sobre as mudanças implementadas na legislação em vigor

Clique aqui para acessar o cartaz em PDF

Clique aqui para acessar o folder em PDF   

     O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS) entregou, nesta semana, para oito centrais sindicais, sediadas no Estado, cartilhas e folders sobre as mudanças implementadas pela Reforma Trabalhista. No Rio Grande do Sul, receberam a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical (FS), União Geral de Trabalhadores (UGT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST), Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Intersindical e Central Sindical e Popular Conlutas (CSP Conlutas).

     O material foi produzido pela Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho (Conafret) do MPT, para ser distribuído em todo o Brasil. Os folders e cartazes contêm orientações a empregados e empregadores sobre a legislação em vigor. O MPT solicitou que as centrais distribuam o material aos sindicatos associados. Os cartazes devem ser afixados nos murais dos sindicatos. As orientações contidas no material devem ser seguidas pelos sindicatos.

     A Lei 13.467.2017 promoveu mudanças substanciais na legislação trabalhista, tornando-se imperiosa a orientação de empregados e empregadores, quer diretamente, quer por meio de seus representantes, a fim de que sua aplicação esteja em consonância com interpretação que não afronte direitos fundamentais trabalhistas. Entre as mudanças promovidas, encontra-se a possibilidade de convenções e acordos coletivos de trabalho prevalecerem sobre a legislação vigente em questões como jornada de trabalho, banco de horas, trabalho em domicílio, registros de ponto e outros, mas que tais dispositivos normativos não podem implicar em prejuízo aos trabalhadores.

Fotos e texto: Maria Antonia Fiorini (estagiária de Jornalismo)
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MT/RS 6132)
Fixo Oi (51) 3284-3097 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp
prt04.ascom@mpt.mp.br | www.facebook.com/mptnors | https://twitter.com/mpt_rs

Tags: Julho

Imprimir