📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social

MPT reverte R$ 120 mil para reforma da Casa da Criança de Candiota

Multa por descumprimento da legislação trabalhista beneficiará crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social da região

     O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pelotas concluiu a destinação de R$ 120.787,90 para o Município de Candiota, voltados para a reforma da Casa da Criança do Município, que atende crianças em situação de vulnerabilidade social separadas dos pais por medida judicial decorrente de violência doméstica.

     O valor, pago pela Eletrobrás CGT Eletrosul por descumprimento de legislação trabalhista, permitiu a conclusão da reforma do prédio, melhorando as condições de estadia das crianças e jovens e o trabalho da equipe de profissionais que os acompanham. O serviço é voltado a meninas de 0 a 18 anos e meninos de 0 a 12, de Candiota e de Hulha Negra. O Município deve prestar contas da aplicação dos valores.

      A parcela paga pela Eletrosul é parte de indenização por danos aos direitos difusos prevista em termo de ajuste de conduta (TAC) sobre saúde e segurança do Trabalho, firmado com o MPT em agosto de 2012. Também foram beneficiados a Polícia Civil, o Hospital de Caridade Nossa Senhora da Conceição de Piratini, e Hospital de Pedras Altas e a Secretaria de Inspeção do Trabalho de Bagé.

      O inquérito civil para acompanhamento da regularização da empresa e destinação das parcelas da indenização está sob a responsabilidade da procuradora do MPT em Pelotas Rúbia Vanessa Canabarro.

Texto: Luis Nakajo (analista de Comunicação)
Fixo Oi (51) 3284-3086 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp | prt04.ascom@mpt.mp.br
www.facebook.com/mptnors | https://twitter.com/mpt_rs | www.instagram.com/mpt.rs

Tags: Maio

Imprimir