📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social

Procuradora participa de 1º Encontro “Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora”, em Porto Alegre

Evento foi promovido pelo Sindicato dos Farmacêuticos do Estado

     O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS) participou do 1º Encontro Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, nesta sexta-feira (20/1), no Hotel Continental, em Porto Alegre. A procuradora do Trabalho Flávia Bornéo Funck participou da mesa “Desafios e Perspectivas para a Saúde do Trabalhador”.

     O objetivo do evento foi debater temas como assédio moral, racismo institucional, condições de trabalho, riscos psíquicos e violências externa, além de temas com maior amplitude como defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e manutenção dos direitos trabalhistas.

     Em sua participação, a procuradora salientou a importância de cuidarmos da saúde do trabalhador e da trabalhadora - inclusive a saúde mental -, o que só será possível mediante a manutençao de um meio ambiente do trabalho saudável e hígido. Após destacar as principais normativas a respeito do tema, desde a Constituição até as Normas Regulamentadoras (NRs), bem assim o papel do Ministério Público do Trabalho para conseguir este objetivo, concluiu que o grande desafio atualmente é dar efetivo cumprimento aos programas de controle de riscos ambinetais (PPRA) e de controle médico ocupacional (PCMSO), que são de apresentação obrigatória pelas empresas.

     O evento foi organizado pelo Sindicato dos Farmacêuticos do Rio Grande do Sul (Sindifars), pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e pela Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar). ​

Texto: Luis Nakajo (analista de Comunicação)
Fixo: (51) 3220-8328
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MT/RS 6132)
Fixo Oi (51) 3220-8327 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp
prt4.ascom@mpt.mp.br | facebook.com/MPTnoRS | twitter.com/mpt_rs

Tags: Janeiro

Imprimir