📅 Atenção! Devido ao estado de calamidade pública, os prazos nos procedimentos do MPT-RS que vencerem neste período ficam prorrogados até 6/6, com exceção dos casos urgentes, relativos à calamidade pública, e os declarados pelo(a) membro(a) oficiante. Ademais, faculta-se ao(à) membro(a) oficiante a realização de audiências na modalidade telepresencial.


☎️ O atendimento ao público segue pelos canais online e, no horário de expediente, pelos seguintes telefones:

PRT Porto Alegre (51) 3252-1500
PTM Caxias do Sul (54) 3201-6000
PTM Novo Hamburgo (51) 3553-7250
PTM Passo Fundo (54) 3316-4300
PTM Pelotas (53) 3310-7700
PTM Santa Cruz do Sul (51) 3740-2550
PTM Santa Maria (55) 3174-1200
PTM Santo Ângelo (55) 3931-3300
PTM Uruguaiana (55) 3414-4800

⚠️ Recomendação nº 1/2024: emissão gratuita de atestados de exposição a enchentes
⚠️ Recomendação nº 2/2024: adoção de medidas trabalhistas alternativas e diálogo social

Procurador participa de evento do Fórum das Resistências em Porto Alegre

Evento foi organizado pelo Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho

     O procurador do Trabalho Ricardo Garcia, representando a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), participou de evento do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) no Fórum das Resistências, nesta sexta-feira (20/1), no Parque Farroupilha (Redenção).

Procurador Ricardo fala durante a audiência pública
Procurador Ricardo fala durante a audiência pública

     Intitulada ““Denunciar e Resistir: Agentes Públicos, Operadores Jurídicos e Sindicalistas unidos contra os ataques à legislação trabalhista e previdenciária”, a atividade teve formato de audiência pública. 

     Em sua participação, o procurador alertou para as propostas legislativas que colocam em risco conquistas históricas do País, como a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), demonstrando preocupação com a falta de convergência dos movimentos de resistência a essas propostas. “Se quisermos barrá-las, a primeira coisa necessária é resgatar a organização que se tinha, nos sindicatos, centrais sindicais e partidos políticos, rever como é a relação desses atores com os trabalhadores”. O procurador também abordou a emenda à Constituição que congela os gastos primários da União por 20 anos.

     Também participaram da audiência o advogado trabalhista Antônio Escosteguy Castro, o diretor do Instituto Justiça Fiscal, Dão Real Pereira dos Santos, o presidente do CTB/RS Guiomar Vidor e a juíza do Trabalho Luciana Bohm Stahnke.

Texto: Luis Nakajo (analista de Comunicação)
Fixo: (51) 3220-8328
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MT/RS 6132)
Fixo Oi (51) 3220-8327 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp
prt4.ascom@mpt.mp.br | facebook.com/MPTnoRS | twitter.com/mpt_rs

Tags: Janeiro

Imprimir